Peças gráficas, por onde começar?

nov 01

Peças gráficas, por onde começar?

Escolher quais impressos são indispensáveis ou não pode ser uma tarefa cansativa no início das atividades de qualquer empresa. Mas fique calmo, estamos aqui para te ajudar!

Para começar é preciso entender que os materiais gráficos para sua empresa podem ser divididos em: Papelaria corporativa e material publicitário.  A papelaria corporativa tem o papel de divulgar a sua marca e agregar valor, ou seja tornar sua marca reconhecida em seus clientes parceiros, já o material publicitário tem por objetivo divulgar seus produtos e serviços aos seus consumidores.

Para entender melhor, vamos descrever a seguir: O tipo, função e características de alguns desses materiais.

Papelaria Corporativa

– Cartão de visitas: Item indispensável, ele deve ser um dos primeiros materiais produzidos. Seu papel é reforçar sua apresentação pessoal e de seus funcionários. Ele deve conter logotipo, nome e as alternativas que o cliente tem para contato. A grande maioria é impresso em papel couchê de gramatura alta, mas outras mídia podem ser usadas dependendo da concepção da ideia.

– Papel timbrado: O Papel timbrado, ou papel carta, é usado para impressão de comunicados, propostas e documentos comprobatórios e outras comunicações diretas da empresa. Deve possuir uma área grande a ser utilizada para escrita ou reimpressão, possuindo arte discreta, com no máximo, logotipo, endereço e contatos. Deve ser produzido em papeis adequados a este fim, como o offset ou reciclato por exemplo.

– Envelope: Além do envio pelo correio, o envelope pode ser usado para o transporte via portador e proteção de documentos ou outros materiais. Deve conter logotipo e endereço na face do remetente, facilitando a postagem. Deve ser produzido em papel couchê ou offset de média gramatura, de forma a proteger o conteúdo interno.

– Pasta de Orçamento: A pasta de orçamentos traz requinte a apresentação de uma proposta, além chamar maior atenção na mesa de um cliente, permitindo que esta não termine sendo confundida em uma pilha de papéis. Sua impressão deve ser feita em papéis de gramatura alta e acabamentos especiais são bem vindos como por exemplo: Laminação fosca, verniz brilhante, verniz localizado e etc. Possui um apelo visual mais elaborado, justamente para chamar a atenção e promover a marca.

Peças Publicitárias

– Flyer: O flyer, ou comumente chamado de panfleto, é uma peça gráfica que tem por objetivo comunicar produtos ou serviços da empresa. É composto de uma única folha, podendo ter a arte de apenas um lado ou dos dois e variar seu tamanho conforme o volume de informações ou imagens e formas de distribuição. Sua impressão é normalmente é feita em papel couchê e a gramatura pode variar de acordo com projeto elaborado. Seu conteúdo varia bastante, de acordo com a estratégia comercial e de comunicação, mas no geral, possui uma chamada, um texto explicativo, um call-to-action, imagens e a assinatura.

– Folder: O folder tem objetivo semelhante ao flyer, porém pode comportar mais conteúdo por ter mais páginas, de modo a proporcionar uma divulgação mais profunda sobre o produto, serviço ou empresa. Geralmente é guardado pelo interessado para futura consulta, por isso deve ser muito bem pensado, pois caso não gere adesão ou compra imediata, pode gera-la em um momento futuro. Pode ser produzido em média gramatura e possuir acabamentos requintados, sempre pensando na durabilidade da peça. De acordo com as dobras um folder pode variar no números de páginas, mas o mais usual é de quatro à seis páginas.

– Cartaz: Uma mídia tradicional, é sempre afixada em um local de grande fluxo, permitindo que as pessoas tenham acesso a seu conteúdo mesmo à distância ou em movimento. Geralmente tem um tamanho grande, textos curtos e imagens apelativas, garantindo sua eficácia. É impresso em papeis chamados L1, ou seja, imprimíveis apenas em uma das faces, reservando ao verso a ancora de cola.

– Banner: Assemelha-se ao cartaz, porém é de aplicação móvel, podendo carregar uma carga um pouco maior de conteúdo. É produzido geralmente me lona, afixado em tripés ou na parede via pregação e removido assim que a pertinência da comunicação cessar. Deve chamar a atenção e buscar o convencimento do cliente.

– Outras peças gráficas: Podemos citar ainda peças gráficas como: Outdoor, busdoor, tags, marca-páginas, anúncios publicitários em periódicos, catálogos, brochuras e muitos outros, cada um com um tipo de finalidade, interação com o leitor e resultado.

A melhor forma de planejar o desenvolvimento destes materiais é conversar com um designer profissional suas reais necessidades e seu investimento inicial e juntos poderão desenvolver um planejamento realmente eficaz para seu negócio.

Leave a reply